Vale é fiscalizada e trabalhadores exigem seus direitos


O Metabase Brumadinho, em 14 de junho, notificou a Vale para que a empresa suspenda imediatamente as atividades penosas e insalubres que estão sendo realizadas na Mina do Córrego do Feijão. Como a empresa não tomou nenhuma atitude para a melhoria das condições de trabalho, o sindicato solicitou à juíza da 5ª Vara do Trabalho de Betim a realização de uma Audiência, em caráter de urgência, visando garantir o respeito devido aos trabalhadores sobreviventes.

No último dia 27, o sindicato participou da Sessão de Julgamento do Mandado de Segurança em que a Vale tentou liberar o bloqueio de $1,6 bilhão de reais, determinado pela juíza da 5ª Vara do Trabalho de Betim. O Tribunal não aceitou os argumentos da empresa e manteve o bloqueio do valor para garantir as futuras indenizações. No mesmo dia, o Metabase participou da fiscalização realizada pela Força Tarefa do Ministério Público do Trabalho e dos auditores fiscais do Trabalho.

O sindicato apresentou as seguintes reivindicações à Vale:

 1) Redução da jornada dos trabalhadores das Minas de Jangada/Feijão de oito para seis horas;

 2) Aumento da garantia de emprego para três anos;

3) Extensão para os trabalhadores que residem em outras localidades do pagamento de um salário mínimo, que está sendo feito para os moradores das áreas atingidas.

Assembleia - O Metabase Brumadinho convoca todos os trabalhadores sobreviventes da Vale para discutirem essas questões e decidirem os próximos passos de nossa luta.

A Assembleia será realizada nesta terça-feira, 2 dejulho, às 18h30, no auditório da Câmara Municipal de Brumadinho.

O sindicato continua lutando para que a Vale reconheça o direito a uma justa indenização dos trabalhadores sobreviventes e faça um acordo para reparar os danos sofridos por seus empregados. Porém, caso não haja acordo, o Metabase continuará, até a decisão final dos Tribunais, com a Ação Judicial em que está cobrando as devidas indenizações.

Seguiremos na luta até que a Vale  assuma a responsabilidade pelos danos que causou e reconheça o direito de seus trabalhadores à assistência integral à saúde, a boas condições de trabalho e a uma justa indenização.