17Outubro2017

Informes Notícias 24/2/2017 Ftiemg negocia com empresas em situação difícil

24/2/2017 Ftiemg negocia com empresas em situação difícil

  • PDF
altEm decorrência da crise, empresas da extração mineral têm encontrado dificuldade em honrar com seus compromissos trabalhistas. Esse é o caso da Britadora Esperança, sediada no município de Cristiano Otoni, que está com o pagamento dos funcionários atrasado desde outubro de 2016. A Ftiemg visitou a empresa em 16 de fevereiro, quando pode conversar com os funcionários e verificar in loco o local de trabalho (na foto à esq., vemos o diretor da Ftiemg, Agostinho José de Sales, durante a visita à empresa).

Em reunião realizada em 21 de fevereiro, em Belo Horizonte, a empresa se comprometeu a enviar, até 3 de março, a documentação
alt que comprova a dificuldade financeira, assim como a comprovação de que está negociando com o governo a regularização do FGTS e do INSS, que também estão atrasados. A Ftiemg apresentou ainda a proposta para que a britadora regularize o pagamento dos salários atrasados até 30 de abril. A empresa informou que irá pagar um bônus de R$ 350 aos funcionários, como forma de “compensar” o atraso no pagamento.

Mateus Leme– Outra empresa que atravessa momentos difíceis é a Mineração Mateus Leme, localizada no município de mesmo nome. A empresa tem pago com atraso o pagamento dos funcionários, além de parcelar o valor. Os tickets alimentação também estão atrasados desde novembro e nem o 13º salário foi pago integralmente. A Ftiemg se reuniu com trabalhadores e com representantes da mineração e, ao final das discussões, concedeu um prazo, até 25 de fevereiro, para a empresa enviar a documentação que comprove a dificuldade financeira, além de estabelecer um prazo de 90 dias para regularizar todos os pagamentos e encargos trabalhistas.