23Junho2017

Informes Notícias 14/1/2015 FSC divulga novo documento sobre avaliação de risco

14/1/2015 FSC divulga novo documento sobre avaliação de risco

  • PDF
altA FSC Brasil, organização que realiza certificação florestal em nosso país, divulgou, esta semana a Avaliação Nacional de Risco (ANR) Brasil. Confira:

“Após dois anos de levantamentos e análises documentais, realizações de consultas públicas presenciais e a distância, e de inúmeras reuniões e trabalhos técnicos executados pelos membros do Comitê de Desenvolvimento de Padrões, equipe do FSC® Brasil e consultoria especializada, o documento encaminhado para análise e aprovação do FSC Internacional, em julho de 2014, acaba de ser aprovado.

A Avaliação Nacional de Risco (ANR) Brasil é um documento que apresenta um panorama do setor madeireiro nacional com designações de risco a partir dos critérios de madeira controlada, definidos pela norma FSC-STD-40-005. Este documento irá auxiliar as organizações certificadas que usam madeira controlada em seu processo produtivo a não fazerem uso de madeiras consideradas inaceitáveis nos seus produtos FSC Misto. 
Com a ANR Brasil, as organizações nacionais podem verificar e avaliar suas fontes de madeira controlada, excluindo procedentes de atividades florestais que apresentem práticas inaceitáveis pelo FSC.

Os distritos (macrorregiões e microrregiões) estão classificados em três categorias de risco: especificado, não especificado e baixo. Quando não houver informações ou as mesmas forem consideradas insuficientes, a designação é classificada como indeterminada.

A aprovação deste documento é de grande relevância para o nosso país, uma vez que diferentes operações florestais vão seguir o mesmo parâmetro de designação de risco, garantindo equidade, consistência e credibilidade quanto ao uso de madeira controlada, evitando o gasto desnecessário de recursos e eventuais problemas advindos da discrepância entre metodologias.

A partir da data de publicação do novo documento, a avaliação já poderá ser utilizada pelas empresas e certificadoras. Entretanto, só será obrigatório a partir de 12 (doze) meses da sua publicação. Uma vez aprovada, a ANR de um país se torna mandatória para a região em questão e prevalece em relação às análises de risco feitas pelas organizações certificadas.

Para ter acesso ao documento aprovado e saber mais sobre o processo de construção, entre em http://br.fsc.org/programa-de-madeira-controlada.240.htm.